O mais importante é o que fica

0

Quando perdemos alguém querido, o mais natural é ficarmos consternados e sentirmos falta da pessoa. Nada mais do que o esperado. Mas, por que não se ater ao que esse alguém fez e deixou de legado, ao invés de se concentrar em sua ausência?

A morte é a única certeza que temos na vida, é um acontecimento inevitável. Isso não a exime de ser triste, e muitas vezes uma surpresa. Mas é, acredito eu, uma passagem, o fim de um ciclo, uma oportunidade de renascimento. Crenças à parte, o luto é um processo necessário para a absorção da perda. Mas não pode durar para sempre.

Na morte, o mais importante é o que fica. Os momentos durante a vida, os sorrisos de felicidade, os ensinamentos. Os desafios transpostos, os objetivos conquistados, as batalhas vencidas. E, acima de tudo, um pouco do que foi deixado em cada pessoa querida, e que continua a viver.

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© Todos os direitos reservados ao autor | Brasil, 2019
Proudly powered by WordPress | Theme: Shree Clean by Canyon Themes.