O mais importante é o ritual

0

O mundo gira em torno de horários, que devem ter sido criados para ajudar no controle da sociedade. Mas muitas pessoas não seguem o chamado “horário comercial” para trabalhar, ou mesmo para dormir. Algumas delas afirmam, inclusive, que produzem mais durante a madrugada, quando há mais silêncio, menos interrupção por telefones, e consequentemente mais tempo útil para a inspiração.

Sentir-se desconfortável, pressionado ou até culpado por não estar dormindo, quando todo o resto do mundo (ou pelo menos do Brasil) está, para mim, é comum. Pior ainda é sentir sono quando todo o resto do mundo está trabalhando. Mas e o ócio criativo, tão valorizado pelos psicólogos e filósofos, não pode tomar parte de um indivíduo durante a madrugada? Ou só se tem espaço para a ansiedade?

Ao invés de ficar na eterna contagem do “se eu dormir agora, vou dormir x horas….se eu dormir agora, vou dormir y horas”, que tal fazer um exercício de relaxamento? Uma atividade respiratória, uma mini-meditação? Mas, viu, quem consegue, com esse calor?

O mais importante é o ritual. Se houver uma rotina, a ser repetida todas as noites, o sono vem mais rápido. Como se de avião, ao invés do ônibus lotado na estrada esburacada das noites de insônia. O ritual passa a afetar o seu cérebro de tal forma, que só se percebe que funcionou no dia seguinte. Se mesmo assim não funcionar – e excluindo quem sofre de doença crônica – um bom banho antes de ir para a cama e o travesseiro certo devem resolver.

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© Todos os direitos reservados ao autor | Brasil, 2019
Proudly powered by WordPress | Theme: Shree Clean by Canyon Themes.