Archives

Geral

Existem momentos na vida que nos inspiram a criar. Pessoas que nos inspiram a desejar. Lugares que nos inspiram a viver. Um dos segredos da vida é saber aproveitar esses momentos.

Um livro que leva paixão ao leitor. Um filme que esclarece questões ao espectador. Uma cena que libera instintos. Uma conversa que desperta a intuição. Tudo é válido.

Fernando Pessoa tinha toda a razão do mundo ao escrever que “tudo vale a pena quando a alma não é pequena”.

Para viver, e não somente existir, o mais importante é sentir. O momento, as pessoas, o mundo. Independente de crença, condição ou situação. Simplesmente prestar atenção e elevar a alma. Ah, e agir.

Geral

Passado, presente e futuro. Três momentos que parecem independentes, mas que são, acima de tudo, conectados. O presente é o passado do futuro, e o futuro não existe sem presente. Dito assim, parece óbvio ou ligeiramente confuso, mas a vida é feita desse jogo de instantes, do qual as escolhas de cada um dependem, e no qual elas inevitavelmente interferem.

Em relação às decisões da vida, o mais importante é o desapego. Principalmente ao passado. O que já foi vira experiência, vira vivência, vira história. E especialmente quando falamos em seguir em frente, não existe outra solução se não usar o presente para deixar que o passado cumpra seu dever de ter existido, abrindo espaço para que o futuro chegue e tome conta da história, tornando-se um presente.

Geral

Um novo ano se aproxima, e com ele grandes expectativas. É comum aguardar a virada do ano apenas como uma troca de calendário ou quem sabe o início de um novo ciclo, uma nova chance para colocar mudanças em prática. Mesmo o mais desmotivado e desesperançoso ser humano pode ver na virada do dia 31 de dezembro para o dia 01 de janeiro a oportunidade para um novo começo.

O dia da confraternização universal é um importante feriado do calendário mundial, e precisa ser acompanhado de um ritual. Seja ele um balanço anual e mental do que o ano que termina representou, seja ele estar na companhia de amigos e entes queridos para brindar a chegada do novo ano, ou seja ele alguma simpatia como usar roupas brancas, pular sete ondas do mar ou comer sementes de romã.

Independente do ritual, no Ano Novo o mais importante é renovar. Renovar os objetivos pessoais e profissionais, renovar os desejos de mudança e evolução, renovar as esperanças por um mundo melhor.

Cinema

Em Interestelar (Interestellar), longa-metragem de Christopher Nolan, várias questões são colocadas e exploradas. E muitos espectadores, após assistirem, continuam com algumas delas na cabeça. Respondidas ou não.

Ao assistir ao filme, é preciso controlar o ceticismo, aceitar uma dose de imaginação, e se comprometer com a história contada para desfrutar de uma viagem pelo universo dos personagens. (leia-se essa última parte da frase “literalmente”).

O longa é longo, complicado, mas extremamente belo. Em todos os sentidos.

Teorias científicas à parte, a narrativa, as interpretações e a edição dão conta de um filme interessante e muito bem feito.

Em Interestelar, o mais importante é o filme. O próprio. Em si. Imperdível para os amantes da sétima arte.

Cinema

Uma história sem vilões ou mocinhos. E nem por isso sem pé nem cabeça.

No início do longa Garota Exemplar (Gone Girl), tudo parece caminhar para um grande clichê dos filmes de investigação e suspense. Mas conforme as horas se passam – sim, são mais de duas horas de filme – o espectador vai percebendo que existem outras nuances da história. E isso faz toda a diferença.

O enredo trabalha de forma inteligente os limites da lógica, da ética, do amor, da obsessão, da perfeição, do possível. E entrega a quem assiste um desfecho digno de reflexão.

Em Garota Exemplar, o mais importante é o mistério. Mistério que acompanha todo o desenrolar da história e que, mesmo com as devidas explicações, permanece após o término do filme. Nada mais justo do que terminar essa história deixando o desconhecido, inerente à condição humana, reinar e desafiar os mais racionais.

Geral

Crescimento pressupõe mudança. Mudança física ou de ideias. Engloba a noção de início, meio e fim. De evolução. Evolução demanda tempo. Tempo está sempre em movimento. Movimento cria ciclos. Ciclos definem importância. O mais importante é o movimento. Nunca estar parado.

Fotografia

Já disse Ramón de Campoamor y Campoosorio, “A beleza das coisas está nos olhos de quem vê.”

Mas a natureza é tão obviamente, escandalosamente, exuberantemente bela, que é impossível encontrar quem nunca observou uma de suas cenas magistrais de delicadeza, renascimento e evolução e não tenha achado no mínimo interessante.

Cores, formas e texturas enriquecem a maravilha que a flora, em sua essência, é: bela.

Na natureza das flores, o mais importante é abraçar. Se deixar envolver por sua grandiosa poesia, delineada com valentes palavras ao som de suaves melodias.

Culinária

tomyam1Comer fora é um programa cada vez mais comum nas grandes cidades, devido ao ritmo da vida moderna. Além disso,  hoje em dia é possível provar dos pratos mais simples aos mais exóticos, de diferentes partes do planeta, em uma só cidade. Campinas é um desses centros urbanos que oferece boas opções nesse quesito.

Um lugar que vale a pena conhecer é o restaurante Tomyam. Especializado em delícias sul-asiáticas, o estabelecimento é conhecido pelo excelente atendimento aos clientes.

Eu fui prova de que, quando se trata de um bom atendimento, o mais importante é a atenção. Atenção a todos os detahes. Desde a recepção – com funcionários sorridentes, passando por garçons solícitos e prestativos – inclusive conhecedores dos pratos e de suas formas de preparo, e chegando ao final da experiência, com o carro – que é previamente buscado quando o cliente pede a conta – pronto para ir embora, na porta do restaurante. Ah, tudo isso com o bônus de sabores bem combinados e pratos bonitos de se ver e deliciosos de se comer.

 

Serviço: www.tomyam.com.br

Viagem

Sempre ouvimos que “saber falar é importante, mas saber ouvir é fundamental”. Isso é perceptível com a passagem do tempo, o amadurecimento e experiências positivas e negativas que se acumulam em nossas vidas. Essa máxima é válida para quando se dialoga com um amigo, quando se discute com o parceiro, e, fazendo uma analogia, para quando se visita uma megalópole, como por exemplo Nova York. Como uma das maiores e mais populosas cidades do mundo, o barulho nas ruas é constante, e quem não consegue escutar, pode acabar se perdendo. No diálogo ou nas ruas.

Nada mais turístico – e necessário, pelo menos uma vez – na cidade, do que visitar o Empire State ou o Top Of The Rock, ambas atrações que consistem em subir ao topo dos dois prédios mais altos atualmente (desconsiderando o novo complexo do WTC), e apreciar a vista.

Ao se deparar com uma cidade da magnitude de Nova York, do alto, o mais importante é ouvir. Ouvir a força do silêncio, e conseguir perceber as linhas, as cores e os caminhos da cidade, coisas que só se consegue fazer com a ausência do som. Claro que, dependendo do horário e dia da semana, até no topo desses prédios é um desafio ouvir algo que não seja flashes de câmeras fotográficas e gritos de turistas impressionados. Mas vale a pena tentar, a recompensa é garantida. E a beleza da experiência, gratificante.