Archives

Geral

Acha ruim que a polícia é corrupta? Mas aproveita que falta fiscalização, para agir fora da lei. Ah, mas a lei é feita pelo “sistema”, que é corrupto, certo? Ok, mas na hora de exigir os direitos, usa essa lei como base de defesa.

Não tem problema fazer gato em instalações elétricas, devolver troco errado, parar em vaga exclusiva, comprar carta de motorista, jogar lixo na rua, furar fila, sonegar impostos, comprar produtos piratas, colar na prova, pois não são coisas que fazem “mal” a milhares de pessoas, como os corruptos, que roubam milhões, certo? Errado, alguém sempre sofre e paga a conta. Sempre.

É mais fácil deixar a educação de lado, ser o “mais esperto”, dar o “jeitinho brasileiro”, afinal o Brasil é uma bagunça mesmo, né? Humm…será que a política brasileira é um reflexo dessa cultura, e não a fonte do problema?

O povo brasileiro sofreu séculos sendo explorado, e talvez por isso tenha essa ferida tão arraigada em sua cultura. Mas não dá pra continuar se apoiando nessa síndrome de coitadinho pra cometer delitos, sejam eles pequenos ou gigantes. Pobreza não justifica desonestidade. Riqueza também não. E é ruim ser a vítima, não é?

Sempre, e hoje em dia mais do que nunca, o mais importante é a educação. E educação pressupõe conhecer a si mesmo, aprender a se relacionar, respeitar o outro, e seu espaço. Significa entender seus direitos e respeitar seus deveres.

Um país educado não é o que tem um grande número de crianças matriculadas em escolas, é o que tem a maior parte de sua população consciente, formada e informada, capaz de mudar uma cultura ruim.

Brasil, chega de pensar que o mundo é dos espertos.

Geral

A raiva é um veneno que bebemos esperando que os outros morram”, William Shakespeare.

 

Mais do que nunca, no Brasil e no mundo, esse sentimento precisa ser evitado a todo custo. É difícil não se deixar levar pelo desconforto ao ouvir opiniões contrárias às suas, ao ver cenas que ferem seus valores. Mas não se ganha nada sentindo ódio, fazendo o mal. A não ser mais e mais atenção dos oportunistas.

A falta de tolerância fica cada vez mais aparente quando analisamos a política, os conflitos religiosos, os atos de racismo e preconceito, e isso é obra do próprio ser humano. Construímos a cultura da intolerância baseados no crescimento do egocentrismo e do individualismo, apesar (ou talvez por conta) da globalização.

Nos dias de hoje, o mais importante é respeitar. E respeitar não é concordar, é ouvir, é coexistir em paz.

Geral

Um ano se encerra, e é hora de fazer o balanço.

2015  no mundo foi um ano muito importante, desafiador, um ano de conflitos, um ano “pesado”. Muitos avanços tecnológicos e muita falta de humanidade.

Quantas vidas foram atingidas por crescimento, alegrias, mas também violência, intolerância, descaso, desonestidade.

Quantos sonhos foram alcançados e outros tantos adiados, paralisados ou simplesmente destruídos.

E quanta esperança ainda nos resta?

Pessoalmente, foi um ano muito significativo para mim. Mas acredito que a responsabilidade vem junto com as conquistas, e apesar disso não as desvalorizar, a reflexão é fundamental. Pensar é fundamental. Entender é imprescindível. Só assim se evolui.

O ano não acontece, somos nós quem o fazemos. Então nesse novo que se inicia, o mais importante é não desejar que ele seja de um jeito ou de outro, mas sim nós, todos nós, o fazermos melhor. Com mais integridade, mais respeito, mais dedicação, mais força e mais amor.

Um feliz 2016 a todo o mundo!

Geral

Pode parecer idealismo, soar como ingenuidade e até beirar a utopia. Mas sem esperança, nada que o homem possa realizar no mundo tem a menor expectativa de sucesso.

Direta ou indiretamente, a educação é a maior causa dos problemas atuais do mundo, seja ela em instituições de ensino, em normas da sociedade ou dentro de casa com os familiares. É preciso arregaçar as mangas, e ter fé em um mundo melhor. Desistir não pode ser uma opção, afinal a responsabilidade é de todos, em cada momento.

Ter educação não é só saber ler, escrever, cumprimentar as pessoas na rua, passar em provas, entender de política e economia. É muito mais, e abrange todos os aspectos possíveis de um ser humano. Envolve paciência, respeito, disciplina e esperança.

O mais importante é acreditar na capacidade do ser humano, de se transformar, de reconstruir, de reeducar. Sempre.

Arte

Uma maquiagem pode corrigir defeitos, disfarçar imperfeições, e esconder pontos fracos. Mas se feita da maneira correta, ela se preocupa principalmente em evidenciar pontos fortes, equilibrar a simetria do rosto, destacando a beleza natural de uma pessoa.

Há quem diga que maquiagem é futilidade, mas quando ela se alia a um trabalho de valorização da autoestima, o resultado é inegável: largos sorrisos e lágrimas nos olhos.

 Talita Valim é uma profissional do ramo, que realiza o trabalho de forma séria, inspiradora e divertida, envolvendo suas clientes em um universo de magia e bem-estar, respeitando suas particularidades, levando felicidade através de seus pincéis. Famosa nas redes sociais e fora delas, conquista fãs que a seguem e a recomendam.

Em termos de maquiagem, o mais importante é a autoestima. Usá-la como objeto de trabalho, ter o cuidado de encontrar a beleza interior da pessoa a ser maquiada, e externalizá-la da melhor forma possível, transformando sonhos em realidade.

 

Serviço:

Talita Valim no Facebook e no Instagram 

Fotografia: Jorge Queiroz e Dalila Capelini  | Modelos: Karina Flores e Talita Valim

Culinária


Quantas vezes já não fomos a um lugar por causa de sua propaganda? Quantas vezes fomos maltratados em um estabelecimento comercial “do momento”? Quantas vezes já não ficamos decepcionados em um restaurante, porque o prato não veio conforme mostrava a foto do cardápio?

Ainda bem que existem bons exemplos a compartilhar.

Thai, localizado em frente ao Casa Grande Hotel Resort e Spa, no Guarujá, promete e cumpre.

Nesse restaurante de culinária tailandesa bem localizado no litoral sul de São Paulo, o mais importante é a semelhança. Tudo que o moderno cardápio – apresentado na tela de um tablet – anuncia, os bem
treinados garçons trazem à sua mesa, exatamente feitos, arrumados e decorados como nas fotos. Seja um delicioso arroz de jasmim, interessantes bolinhos de carne com leite de côco, ou um surpreendente sorvete de chá-verde com manga. Para arrematar, a vista para o mar ajuda a criar o clima perfeito para um jantar romântico e inesquecível.

Geral

Mais uma vez, Carnaval. A festa do povo brasileiro que nunca desiste, que sempre acredita, que tem esperança. O povo alegre, que sabe rir das próprias desgraças e que se esquece facilmente dos problemas do país.

O Brasil passa por momentos delicados e complicados em vários aspectos, do financeiro ao social, do político ao natural. Cidades enfrentam crises macro e microeconômicas e cancelam a comemoração. Mas o que não pode ser esquecido é a vontade de mudança, esteja ela fantasiada ou mascarada. Cada um tem direito a sua opinião, mas ela deve ser acompanhada de movimento.

No Carnaval 2015, o mais importante é a liberdade. De expressão, de análise, de ação. A festa deve continuar, livre para existir no coração e na mente dos foliões. Vamos pular, mas em busca de um futuro mais alegre e colorido do que qualquer matinê ou baile de carnaval. Em busca de desejos que não vivam somente em marchinhas. Rumo a um futuro, quem sabe, brilhante.

 

Geral

Nas vésperas do maior campeonato de futebol mundial, o país sede fica em polvorosa, aguardando ansiosamente pelo início dos jogos. Esse ano, é o Brasil que recebe o evento, em meio a muita polêmica. Política, economia, problemas sociais, e muitos outros assuntos entraram em discussão, sendo relacionados ao campeonato direta ou indiretamente.

Pessoalmente, não acompanho futebol, a não ser a seleção brasileira nessa ocasião. Mas foi inevitável prestar mais atenção a esse assunto nos últimos meses. Independente da razão dos problemas apontados por todos, sobre esse assunto, o mais importante é torcer. O difícil é decidir se vale a pena torcer para que a seleção do Brasil perca e assim aprendamos a “lição” e valorizemos o esporte em sua essência, ou se vale a pena torcer para que ela ganhe, mesmo provando assim que no nosso país tudo se soluciona com o “jeitinho brasileiro”. Resta, portanto torcer para que toda a sociedade aprenda algo, e saiba usar a sabedoria nas urnas no final do ano.

Viagem

Campos do Jordão é um dos destinos certos para quando chega o clima frio no estado de São Paulo. Seja durante o inverno, quando as ruas se enchem de visitantes a procura de eventos do tradicional festival, ou em um final de semana aleatório, quando os restaurantes e lojas ficam menos lotados, o centro da cidade tem um charme que lembra uma cidadezinha européia.

Fachadas típicas da Alemanha, postes enfeitados com flores, e paralelepípedos com figuras de folhas e araucárias dão o tom para casais em busca de uma estada romântica ou para amigos que querem boa gastronomia regada a um bom vinho.

O mais importante em Campos do Jordão é a companhia. Dependendo com quem se viaja, o programa é um, e a imagem que se tem da cidade é outro. Mas uma dica que pode ser aproveitada em todos os casos é investir em um bom casaco, mesmo que a previsão do tempo seja de clima ameno ou quente.

Viagem

O Brasil tem muitos lugares muito bonitos e extremamente interessantes a serem conhecidos. Um dos mais visitados – talvez o grande campeão – é a cidade do Rio de Janeiro.

Bares tradicionais, calçadões repletos de turistas, festas famosas. O Rio tem programas para todos os tipos de gosto, além de sol o ano inteiro. Por isso, as praias tão charmosas. Mas, para mim, o mais importante é o visual. Principalmente, a vista que se tem de cima do Pão de Açúcar. De lá, pode-se perceber a beleza dos contornos do litoral, o encanto da natureza ainda preservada e o significado de seu apelido. O Rio de Janeiro é, sim, uma cidade maravilhosa.