Archives

Geral

A raiva é um veneno que bebemos esperando que os outros morram”, William Shakespeare.

 

Mais do que nunca, no Brasil e no mundo, esse sentimento precisa ser evitado a todo custo. É difícil não se deixar levar pelo desconforto ao ouvir opiniões contrárias às suas, ao ver cenas que ferem seus valores. Mas não se ganha nada sentindo ódio, fazendo o mal. A não ser mais e mais atenção dos oportunistas.

A falta de tolerância fica cada vez mais aparente quando analisamos a política, os conflitos religiosos, os atos de racismo e preconceito, e isso é obra do próprio ser humano. Construímos a cultura da intolerância baseados no crescimento do egocentrismo e do individualismo, apesar (ou talvez por conta) da globalização.

Nos dias de hoje, o mais importante é respeitar. E respeitar não é concordar, é ouvir, é coexistir em paz.

Geral

Uma das únicas certezas que temos, em face de toda a trajetória do mundo, desde os primeiros indícios de vida na Terra até os dias atuais, é a de que o mundo não para. Lugares, valores, referências, sonhos, percepções, profissões, tudo continua constantemente mudando. E o maior desafio é entender como nós, seres humanos, podemos acompanhar tudo isso.

Uma iniciativa relevante é a plataforma Horyou, que se auto-denomina uma rede social do bem comum, constituída por um público internacional de internautas, organizações sem fins lucrativos e personalidades, envolvidos em promover o bem através da sua arte, ao compartilharem na plataforma online e ao participarem em eventos offline. A plataforma realiza periodicamente a Horyou Village e o SIGEF ((Fórum de Inovação Social e Ética Global). Na edição desse ano, que acontecerá de 23 a 25 de Outubro em Genebra, Suíça, os organizadores pretendem criar a oportunidade perfeita para repensar o futuro da saúde, da educação, da arte, do ambiente e do planeta em geral sob a ótica da inovação social e da sustentabilidade.

Ações como essa valem a reflexão sobre como, cada vez mais em qualquer campo de trabalho e em qualquer forma de sociedade, o mais importante é a inovação. Respeitando valores, crenças e promovendo a justiça.

O escritor desse blog teve a oportunidade de entrevistar o CEO da Horyou, Yonathan Parienti, e o bate-papo (originalmente realizado em inglês) segue abaixo:

Victor Gonçalves: Qual é a importância do SIGEF no cenário atual de crises econômicas, intolerância e descrença?

Yonathan Parienti: Muitas pessoas de todo o mundo estão mostrando prontidão para se comprometerem com a causa da inovação em benefício de todos. É de extrema importância no meio-ambiente atual destacarmos e darmos mais espaço aos cidadãos conectados através da Horyou e que estão indo ao SIGEF para ajudar a construirmos um futuro melhor. Em toda sua diversidade, e envolvidos em seu entusiasmo e comprometimento excepcionais, eles são a melhor resposta para a intolerância. Nós testemunhamos isso na edição do SIGEF do ano passado, e vamos viver isso novamente esse ano, com toda certeza. Inovação, quando acompanhada de valores humanos e empatia, é um dos melhores antídotos para crises econômicas.

VG: Qual foi a ação mais inspiradora que já aconteceu no SIGEF, desde sua criação?

YP: Bom, um dos melhores exemplos é Claire Mimboe Ndi-Samba, uma jovem senhora de Camarões, que ofereceu e ainda oferece toda sua energia e seu tempo para a causa de crianças, filhas de pais que estão presos, garantindo que elas mantenham laços fortes com suas famílias, especialmente com as mães, via Repcam – uma organização que ela fundou para esse propósito. Sua dedicação excepcional e sua ação em uma situação muito difícil e desafiadora, especialmente para uma mulher, lhe garantiram um prêmio no SIGEF 2014, ao qual ela se agarra com orgulho e gratidão. Ela diz que o reconhecimento lhe deu a força, a visibilidade e a assistência que ela precisava para continuar, quando estava seriamente pensando em desistir, por falta de consideração e suporte.

VG: O que uma pessoa pode fazer para contribuir com a sociedade onde vive?

YP: Pode começar cada dia com um sorriso e a boa vontade em saudar e curtir a vida, com a crença de que é possível nutrir e cultivar nossa paixão enquanto fazemos o bem para as pessoas ao nosso redor.

VG: Você tem um exemplo de mudança, melhora ou contribuição feita no Brasil, em aspectos de bem-estar para a sociedade?

YP: Em sua plataforma, a Horyou tem dedicado um ambiente especial para seus membros mais ativos, chamado Live & Dream (“Viva e Sonhe”, em tradução livre), onde eles têm a oportunidade de viver seus sonhos. Através dessa ferramenta única, e baseado em suas contribuições, interações, e publicações na comunidade Horyou, membros ativos podem ser convidados para viagens e eventos especiais. Em março de 2015, dois membros da Horyou foram designados a fazer parte de uma jornada pelo Brasil e pela Amazônia. Passaram algum tempo lá realizando filmagens e documentando o trabalho de três ONGs. Depois, se aventuraram pela floresta tropical, conhecendo a vida do povo Asháninka, liderados pelo “caçador de sons” e explorador internacional Christian Holl.

VG: Você acha que a juventude pode realmente mudar o mundo e o futuro das próximas gerações?

YP: Nós acreditamos fortemente que a juventude é e será envolvida na construção do futuro da humanidade. É por isso que temos que nos assegurar que eles possam se identificar com a sabedoria de seus antepassados, para conectar-se com eles e entender o curso da humanidade através da História e a suprema importância dos princípios de preservação da vida – o pilar para um futuro melhor para todos.

Geral

Existe um provérbio em latim que afirma que aquilo que me alimenta, me destrói. É uma das ironias da vida, não?

A experiência, o instinto, a percepção. Tudo faz sentido cedo ou tarde. E tudo é finito, tudo acaba. A sabedoria está em enfrentar a realidade e saber aproveitar o inevitável.

O mais importante é saber dosar. Equilibrar o ônus e o bônus. Não negar o quê e como somos. Aceitar que erramos e abusamos. E perceber que a vida dá e cobra na mesma proporção, instigando a reflexão, ensinando a lição, oferecendo evolução.

Geral

Chega o inverno e com ele o frio. Condição inevitável da natureza, pode-se mostrar necessário e até belo. As flores entram em luto, para renascerem depois, no tempo certo. O ar esfria, para equilibrar o poder incessante do sol. A vida desacelera, para refletir sobre suas prioridades.

O mundo funciona de maneira cíclica, e a renovação acontece, a seu tempo. O mais importante é confiar. Na natureza, no destino, na vida.

Geral

Um relacionamento não sobrevive sem o comprometimento das duas partes. Respeito é fundamental para a longevidade de qualquer relação. Um namoro precisa de confiança e carinho. Lealdade é essencial para a construção de laços fortes entre um casal.

Mas o mais importante, em qualquer tipo de relacionamento que envolva amor, é a cumplicidade. Saber que o outro te entende, aceita, complementa, inspira, admira e apoia.

Feliz Dia dos Namorados!

Geral

O mundo gira, as coisas mudam, se transformam, buscando sempre um equilíbrio – ainda que constantemente mal compreendido pela raça humana. Quando algo acaba, imediatamente outro começa. A natureza é sábia.

Na chuva, o mais importante é contemplar o momento, respeitar sua força. Admirar a grandiosidade do fenômeno, a abundância de elementos, a inevitabilidade dos processos que movem o mundo.

Palmas para o fim e para o início de um ciclo.

Arte

Uma maquiagem pode corrigir defeitos, disfarçar imperfeições, e esconder pontos fracos. Mas se feita da maneira correta, ela se preocupa principalmente em evidenciar pontos fortes, equilibrar a simetria do rosto, destacando a beleza natural de uma pessoa.

Há quem diga que maquiagem é futilidade, mas quando ela se alia a um trabalho de valorização da autoestima, o resultado é inegável: largos sorrisos e lágrimas nos olhos.

 Talita Valim é uma profissional do ramo, que realiza o trabalho de forma séria, inspiradora e divertida, envolvendo suas clientes em um universo de magia e bem-estar, respeitando suas particularidades, levando felicidade através de seus pincéis. Famosa nas redes sociais e fora delas, conquista fãs que a seguem e a recomendam.

Em termos de maquiagem, o mais importante é a autoestima. Usá-la como objeto de trabalho, ter o cuidado de encontrar a beleza interior da pessoa a ser maquiada, e externalizá-la da melhor forma possível, transformando sonhos em realidade.

 

Serviço:

Talita Valim no Facebook e no Instagram 

Fotografia: Jorge Queiroz e Dalila Capelini  | Modelos: Karina Flores e Talita Valim

Geral

Existem momentos na vida que nos inspiram a criar. Pessoas que nos inspiram a desejar. Lugares que nos inspiram a viver. Um dos segredos da vida é saber aproveitar esses momentos.

Um livro que leva paixão ao leitor. Um filme que esclarece questões ao espectador. Uma cena que libera instintos. Uma conversa que desperta a intuição. Tudo é válido.

Fernando Pessoa tinha toda a razão do mundo ao escrever que “tudo vale a pena quando a alma não é pequena”.

Para viver, e não somente existir, o mais importante é sentir. O momento, as pessoas, o mundo. Independente de crença, condição ou situação. Simplesmente prestar atenção e elevar a alma. Ah, e agir.

Geral

Juntar amigos em volta de uma mesa farta com a ceia. Reencontrar familiares que há tempos não se vê. Trocar presentes e agrados com entes queridos.

A oportunidade de celebrar a amizade, a saúde e a paz é um privilégio que deve ser valorizado no dia 25 de dezembro, independente da origem cristã dessa data, que nos permite e convida a refletir sobre o nascimento da figura de Jesus. O que essa história representa é o verdadeiro espírito natalino, uma herança cultural que não pode se perder.

No Natal, o mais importante é a reunião. Reunião de pessoas que se gostam, reunião de sentimentos que devem ser compartilhados, reunião de amor.

Parar e aproveitar o momento, esse deve ser o objetivo da famosa “noite feliz”.

 

Fotografia

Já disse Ramón de Campoamor y Campoosorio, “A beleza das coisas está nos olhos de quem vê.”

Mas a natureza é tão obviamente, escandalosamente, exuberantemente bela, que é impossível encontrar quem nunca observou uma de suas cenas magistrais de delicadeza, renascimento e evolução e não tenha achado no mínimo interessante.

Cores, formas e texturas enriquecem a maravilha que a flora, em sua essência, é: bela.

Na natureza das flores, o mais importante é abraçar. Se deixar envolver por sua grandiosa poesia, delineada com valentes palavras ao som de suaves melodias.