Archives

Geral

Chega o inverno e com ele o frio. Condição inevitável da natureza, pode-se mostrar necessário e até belo. As flores entram em luto, para renascerem depois, no tempo certo. O ar esfria, para equilibrar o poder incessante do sol. A vida desacelera, para refletir sobre suas prioridades.

O mundo funciona de maneira cíclica, e a renovação acontece, a seu tempo. O mais importante é confiar. Na natureza, no destino, na vida.

Geral

O mundo gira, as coisas mudam, se transformam, buscando sempre um equilíbrio – ainda que constantemente mal compreendido pela raça humana. Quando algo acaba, imediatamente outro começa. A natureza é sábia.

Na chuva, o mais importante é contemplar o momento, respeitar sua força. Admirar a grandiosidade do fenômeno, a abundância de elementos, a inevitabilidade dos processos que movem o mundo.

Palmas para o fim e para o início de um ciclo.

Fotografia

Já disse Ramón de Campoamor y Campoosorio, “A beleza das coisas está nos olhos de quem vê.”

Mas a natureza é tão obviamente, escandalosamente, exuberantemente bela, que é impossível encontrar quem nunca observou uma de suas cenas magistrais de delicadeza, renascimento e evolução e não tenha achado no mínimo interessante.

Cores, formas e texturas enriquecem a maravilha que a flora, em sua essência, é: bela.

Na natureza das flores, o mais importante é abraçar. Se deixar envolver por sua grandiosa poesia, delineada com valentes palavras ao som de suaves melodias.

Viagem

O High Line é um parque elevado e linear construído sobre uma área de aproximadamente 2 quilômetros a sudoeste da ilha de Manhattan, onde antigamente funcionava a linha de trem West Side Line. Após desativada, em meados dos anos 1980, essa linha passou a contribuir para a degradação da região. Vinte anos depois, após um movimento da vizinhança contra sua demolição, um grupo de moradores foi formado e após mais dez anos de luta, o parque foi construído.

Do Meatpacking District ao bairro de Chelsea, os visitantes podem percorrer uma grande passarela de madeira apreciando jardins suspensos (ainda mais belos na primavera), prédios que abraçam o caminho (a passarela passa por dentro/baixo de alguns edifícios) e sua arquitetura singular. De quebra, ainda podem ver parte da cidade de Nova York de um ângulo privilegiado.

Mas quando se fala sobre o High Line, o mais importante é a reinvenção pela qual a região passou, graças à iniciativa e participação da comunidade ao redor. A recuperação do local resultou na transformação do bairro e no desenvolvimento imobiliário e econômico do seu entorno. Exemplo de sucesso, esse estilo de parque está sendo pensado para outras cidades americanas.

Para saber mais sobre a associação de moradores, acesse www.thehighline.org

Geral

“Beleza sem simplicidade não é beleza, é apenas aparência.”Marcelle Melo

A natureza é o local mais perfeito para perceber a grandeza da simplicidade. Formas simples e ao mesmo tempo complicadas. Combinações óbvias e ao mesmo tempo excêntricas. Cores complementares e ao mesmo tempo contrastantes. Nada é imperfeito na flora.

Um jardim pode ser um mar de sensações, um oásis de felicidade, uma extraordinária poesia. Na natureza, o mais importante é admirar. A magnitude de linhas suaves, o poder de perfumes despretensiosos. A verdadeira, e simples, beleza.

Viagem

A ideia de passar um fim de semana no campo geralmente surge da necessidade de relaxar, de esquecer o estresse do dia a dia, mesmo que por pouco tempo. Isso acontece porque o campo é tido como refúgio, um lugar calmo, que por si só é responsável por tranquilizar as mentes mais ansiosas. Mas é normal chegar em uma chácara, sítio ou fazenda e nada acontecer. Por quê?

Nenhum lugar tem a capacidade de mudar o estado de espírito de alguém, se esse alguém não permitir. Soa como conselho de auto-ajuda, mas é a pura verdade.

No campo, o mais importante é a poesia. O campo tem o poder de transformar os pequenos detalhes em molduras e adornos da realidade (viu a poesia?). Em poucos minutos sentado próximo a uma árvore, ou em uma caminhada ao ar livre, é possível perceber o ar mais puro, o som das folhas sendo chacoalhadas pela brisa, o tom do verde do gramado sendo realçado pelo sol – ou pela chuva, a melodia de certos pássaros, e à noite, o brilho mais intenso das estrelas. E tudo isso, somente usando os cinco sentidos, e a paciência.

Portanto, no campo, obedeça à famosa instrução: Pare. Olhe. Escute.